A Procura Viking

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Historia Viking parte - 4

Coisas de Viking





Os Dinamarqueses no Período de 750 a 850:


         Há cerca de mil e duzentos anos atrás, ou seja, por volta do ano 800, os Dinamarqueses entraram em sua Era Viking. Como já mencionei, até esta época eles não se reconheciam como sendo Dinamarqueses, mas apenas como Danos.
Após 803, quando repeliram as tentativas de Carlos Magno de conquistar a Jutlândia, os Danos passaram a se reconhecer gradativamente mais como Dinamarqueses.
Como eu disse (nos itens 2.1 e 5), a região sudoeste da Suécia também era habitada por Danos, mas estes não eram Vikings. Apesar disso, mais tarde foram também anexados àquilo que se tornou a Dinamarca.
      Apesar de terem repelido os ataques de Carlos Magno, os Dinamarqueses, governados na época por Godofredo, sabiam que outros ataques poderiam vir a ser desfechados contra seu povo. Por isso, Godofredo ordenou por volta de 805 ordenou a construção de uma muralha de terra para separar a Jutlândia do Império de Carlos Magno. Essa muralha recebeu o nome de Danevirke e sua finalidade primordial era proteger a cidade de Hedeby, que era o mais importante centro de comércio da Dinamarca.



     Enquanto Carlos Magno reinou os Dinamarqueses não se atreveram a atacar seu Império; contentando-se em atacar apenas a região sul da Inglaterra, ou seja, os Reinos de Kent, Essex, Wessex, Sussex, Mércia, Lindsey e Anglia Oriental; mas após sua morte, em 814, iniciaram seus reides na Europa continental.
      Os Dinamarqueses também são considerados Vikings, porém suas rotas de ataques não eram as mesmas dos Noruegueses (ver mapa no final do item 2.1). Eles costumavam ir até a foz de rios como o Sena e o Reno e à partir daí subi-los e saquear as cidades e vilas em suas margens. Depois retornavam para sua terra natal com o produto dos saques.
Entretanto, o maior feito dos Dinamarqueses no período referido foi realizado no ano de 851 (sei que o período em teoria iria até 850, mas preferi enquadrar este ato aqui para não inflar demais a próxima cronologia Dinamarquesa).




     Mas voltemos, em 851 uma grande esquadra Viking deixou a Dinamarca rumando para a Inglaterra. Eles se dirigiam para a região de costume, ou seja, o sul e sudeste da ilha. Porém não havia apenas drakkars na esquadra, pelo contrário, havia muitos knorrs (navios de transporte) carregando inclusive mulheres e crianças. Isso caracterizava uma expedição atípica, pois as expedições que realizavam reides levavam em média apenas um ou dois knorrs (às vezes mais, dependendo do tamanho do lugar a ser saqueado), mas estes iam para trazer os saques de volta, portanto não levavam mulheres, nem crianças.






   Mas por que esta expedição levava mulheres e crianças? Simples, porque ela não visava realizar apenas um reide, mas sim se estabelecer na Inglaterra, ou seja, criar lá uma base para os Dinamarqueses (assim como a cidade de Dublin era para os Noruegueses, na Irlanda). Os navios se dirigiram para o Reino de Kent e, numa ilha chamada Sheppey, na foz do rio Tâmisa (a menos de 50 km de Londres), desembarcaram. Eles exterminaram o povoado que havia ali e sem muita resistência iniciaram uma povoação Viking na Inglaterra. A escolha da ilha Sheppey não foi por acaso, se tratava de um lugar estratégico, pois por se situar na foz do principal rio da Inglaterra, permitia que os Vikings atravessassem boa parte da ilha, saqueando-a. Bastava que o povoado fosse bem fortificado, o que os Dinamarqueses trataram de fazer o mais rápido possível, para evitar os ataques Ingleses.




 

Falando um pouquinho no final xD
Tá quase acabando ç.ç
até a proxima o/


Um comentário:

  1. Oie!!!

    Tenho um presente p/ vc:
    http://thewitchingworld.blogspot.com/2011/06/premio-sunshine-award.html

    Espero q goste...

    :)

    Bjinhosssssss

    ResponderExcluir

Postagens populares

Zoológico do Muller

Park Pimguis turtle

Followers