A Procura Viking

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Soccer Moments o/

Oooi cabeças *-* estou aqui novamente. E dessa vez não to muito satisfeita não.. afinal, falar do flamengo não é uma coisa que me deixe muito feliz g.g mas fazer o que ne? Tudo pelo blog o/
Então é isso. Hoje estarei falando sobre os mulam.. ops, Flamengo. Espero que gostem. Apesar da bloqueio mental pelo assunto, farei pelo blog rs
História
No dia 17 de novembro de 1895, foi fundado o Grupo de Regatas do Flamengo e, com ele, eleita a sua primeira diretoria: Domingos Marques de Azevedo, presidente; Francisco Lucci Colás, vice-presidente; Nestor de Barros, secretário; Felisberto Cardoso Laport, tesoureiro. No encontro, foi acordado que a data oficial seria a de 15 de novembro, pois no aniversário do Flamengo sempre seria feriado nacional (Dia da Proclamação da República). As cores oficiais seriam azul e ouro, em largas listras horizontais. Entretanto, em 1898, por proposta de Nestor de Barros, houve mudança para as atuais: vermelho e preto.
· Inicio do futebol
A partir de 1902, o remo passou a dividir com o futebol a preferência popular. Assim, os associados do Flamengo tornaram-se sócios também do Fluminense para acompanhar o futebol e os do clube das Laranjeiras vieram para o rubro-negro, a fim de acompanhar as regatas. Alberto Borgerth representava bem o exemplo, pois pela manhã remava pelo Flamengo e à tarde jogava pelo seu clube, o Fluminense.
Entretanto, em 1911, houve a cisão no Fluminense e muitos jogadores do tricolor vieram para o Flamengo, resolvendo em assembléia do dia 8 de novembro de 1911 fundar um departamento de esportes terrestres, com Alberto Borgerth na direção. A briga entre Oswaldo Gomes e muitos dos jogadores do primeiro quadro do Fluminense foi a razão da discórdia. Originalmente, pensou-se em uma simples adesão ao Botafogo mas como o alvinegro, na época, era o grande rival do Fluminense, a ideia foi logo descartada. Em seguida consideraram a ideia de reforçar o já estabelecido Paysandu mas também foi vetado, uma vez que o clube era composto exclusivamente de ingleses. Finalmente, surgiu a ideia de Borgerth, de se criar uma seção de futebol no Flamengo. A proposta foi aprovada e consagrada na assembleia do clube realizada no dia 8.
O primeiro gramado conseguido pelo Flamengo localizava-se na Praia do Russel. Nele foram feitos os primeiros treinos, mas para os jogos do campeonato, conseguiu-se rendar o campo da Rua Paysandu. Na administração de Burle de Figueiredo, verificou-se um surto de progresso e expansão, incrementando-se a prática de diversos esportes.
Ao terminar o arrendamento do campo da Rua Paysandu, os seus proprietários não concordaram com a renovação do contrato, concedendo ao Flamengo, apenas, uma opção de compra. Na falta de verba para atender a uma operação tão vultosa, ficou o Flamengo, novamente sem praça de esportes. Foi quando Pascoal Segreto encetou a campanha pró-estádio da Gávea.
Para complementação da área doada foi preciso aterrar uma faixa da lagoa. De 1940 a 1948, os irmãos Pedro e Paulo Ramos Nogueira trabalharam incansavelmente na conquista da área que faltava. E na gestão de Dario de Melo Pinto, no ano de 1948, em face do término das obras do aterro, pleiteou-se à prefeitura do antigo Distrito Federal, por intermédio de Antero Coelho, a regularização definitiva da doação que fora feita pelo prefeito Pedro Ernesto, o que foi atendido pelo sócio benemérito General Ângelo Mendes de Morais, naquela época Prefeito da cidade.
A garagem da lagoa e aquela ponte da praia do Flamengo que deixou de existir com as obras de duplicação das pistas e posteriormente do aterro, foram obras da administração Bastos Padilha, durante a qual se fomentou uma campanha para solucionar definitivamente o problema da nossa praça de esportes, visto que o Flamengo se vinha utilizando do campo do Fluminense, em troca de uma pequena participação na renda das suas partidas. José Bastos Padilha, Alessandro Baldassini e Mário de Oliveira foram as grandes figuras dessa luta. Para apurar a verba necessária à construção do estádio da Gávea, lançaram uma campanha de aumento de sócios proprietários. E foi em 1938, já na administração Raul Dias Gonçalves, que o Flamengo inaugurou o seu estádio, na Gávea, já há alguns anos totalmente murado e que dispõe de uma área útil total de 60 mil metros quadrados.



Uniforme
O famoso uniforme rubro-negro que é utilizado atualmente foi lançado apenas em 1916 pois os atletas de regatas do clube não premitiam o uso do mesmo uniforme no futebol , esporte que era alvo de muito preconceito na época. Em 1912 foi utilizado o Papagaio vintém que após ser vice no Campeonato Carioca 1912 e terceiro lugar em 1913 o uniforme foi aposentado com a alegação de ser azarado. Logo depois foi lançado o uniforme Cobra coral, que ao contrário do antigo deu muitas alegrias ao clube com as conquistas dos Campeonatos de 1914 e 1915. Ficou em uso até 1916 quando teve que ser modificado pois se assemelhava com a bandeira alemã , o que em período de guerra era proibido. Então o clube ignorou os protestos dos remadores e adotou o mesmo padrão para o uniforme de futebol, adotando o manto rubro-negro que é utilizado até hoje.
Idolos
Bem, sou vascaína mas sei algumas coisas desse time. É impossível falar no Flamengo sem lembrar de nomes como Zico, Junior, Petkovic, Julio Cesar, Adriano, Romário, Renato Gaucho, o goleirao (como esquecer dele) Bruno “matador” kk e, atualmente, Ronaldinho Gaucho, Leo moura, Jael... muitos fazem parte ou estão começando a fazer parte da história do clube.
Torcida
Táa, irei reconhecer: festa da torcida do Flamengo realmente e bonita. Mas pera la ne, não precisem se achar tanto.. u.u enfim, estou aqui pra falar “bem”, então parar com minha implicância e voltando a meu momento “escritora” again kkk
A torcida do Flamengo, sem sombra de duvidas, e a maior do Brasil. Tem um “empate” com a do Corinthians, mas minha opinião, a do Flamengo ganha o/ (ah minha torcida vendo eu falar isso :x). Entre as mais conhecidas toridas estão: Charanga, Urubuzada, Fla-Manguaça, Torcida Jovem Fla (TJF), Raça Rubro Negra (RRN). Como sempre dou destaque a uma torcida, hoje falarei da RRN.
· Raça Rubro Negra (RRN)
Há 57 anos os estádios brasileiros são freqüentados por torcidas organizadas. Poderíamos afirmar que, as facções foram surgindo e modificando-se através das gerações, criando uma divisão interessante. A Charanga do Flamengo, fundada por Jaime de Carvalho em 1942, foi a "1ª geração" de torcidas organizadas do Brasil. Nos anos da repressão, veio a"2ª geração" de facções (surgidas entre 1967 a 1970) mas ainda, seguindo o modelo da 1ª geração, não inovando, apenas tentando se afirmar em um período difícil que as baionetas calavam às vozes da liberdade. A "3ª geração", surgiu nos tempos da Abertura, começando em 1977 e terminando em 1983, é a ultima formação das grandes facções brasileiras e o surgimento da maior delas, a Raça Rubro-Negra.
Nas paredes do Maracanã, em 1976, cartazes foram espalhados com as seguintes palavras: "Vem ai O MAIOR MOVIMENTO DE TORCIDAS DO BRASIL". Por Aproximadamente seis meses a divulgação foi feita desta maneira, mas a história da maior facção rubro-negra, havia começado antes quando um desentendimento na Flamor - por causa de Ricardo que foi fundador - causou o desligamento de Cláudio, César, Ceguinho, e outros. Ainda juntaram-se, a eles, Edu e Joãozinho da Torcida Jovem. Eles, resolveram fundar uma torcida completamente diferente de tudo até então visto nas arquibancadas. A idéia era de fazer uma torcida "entrar em campo" deixando a camisa 12 de lado (um simples reserva que participa como "quebra-galho" do time) para tornar-se o primeiro jogador do time!

O nome da torcida foi muito discutido - mas de nada consenso - até que Cláudio, nosso 1º presidente, sugeriu o nome. A torcida tinha o nome escolhido, mas ainda não tinha o modelo da camisa definido. Ela nascia diferente, e a camisa não poderia ser a mesmice das outras facções rubro-negras, elas tinham os modelos copiados do manto sagrado, e era preciso inovar...

A camisa teria o tom predominante em vermelho, com a manga, gola e escudo, negros. A mão - punho cerrado - seria o símbolo de luta, resistência e vontade. Eles assim definiram porque o rubro é a cor do coração, vontade, Raça e estaria sendo vista por todos, o coração das arquibancadas, o primeiro jogador do Flamengo estaria em destaque, devidamente uniformizado, esperando apenas que este coração tivesse o tamanho do Maracanã. Tendo Raça como nome, não foi difícil resolver o problema do símbolo. O punho cerrado saindo do mapa do Brasil, como símbolo da facção, surgiu anos mais tarde, por causa das grandes caravanas promovidas pela Raça.
Grito de Guerra:
Torcer, Lutar, ao inimigo massacrar
Raça Rubro-Negra! Eu sou....
RAÇA-FLA TERROR
A Raça-Fla terror
Flamengooooo!

Videos

Bem galera, esse foi o meu post de hoje. espero que tenham gostado. beijos e ate a proxima ;* aah, saudações vascainas /+/

2 comentários:

  1. O MELHOR DO MUNDO!!!!

    ResponderExcluir
  2. CONCERTEZA É O MELHOR DO MUNDO SEM NENHUMA DUVIDA APOSTO NELE! TENHO ORGULHO DE DIZER QUE SOU FLAMENGUISTA!!!!!!!!!!!!!! VAI LA MENGÃO

    ResponderExcluir

Postagens populares

Zoológico do Muller

Park Pimguis turtle

Followers