A Procura Viking

sábado, 16 de julho de 2011

Felicidade



Não corto o cabelo
Há exatamente teu adeus
Não faço a barba
Não como direito
Desde que não te pertenço

Imagina só (...)
Que felicidade

Não se pude ler
Nem cinemar
Muito menos musicar
Resta-me escrever:

Solidão,

Durmo com a luz ligada
Para que todos te vejam.
Padeço a falta no sono
Acordo sonhando contigo

Não há fotos, nem presentes
Muito menos cartas e perfume impregnado
Que felicidade?
Existe memória, história, lembrança e recordação
Teus mamilos duros, boca seca, primeiro beijo
Olhar sem pressa

Quero fazer uma carta com tudo isto
Cheia de rabiscos, desenhos e te amo’s
Mas não posso.
Solidão
Solidão
Solidão
Solidão
E as outras páginas do caderno (...)
Manchadas de lágrimas

Imagine só (...)
Que felicidade

Igor Guimarães

9 comentários:

  1. que baita solidão !!!!!!
    http://lrfilmes2011.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Oie!!!

    Tem presentes p/ vc no Vampire Place:
    http://vampireplace.blogspot.com/2011/07/presentes-da-giza-selinhos-e-desafio.html

    Espero q goste...

    Bjinhossssssss

    ResponderExcluir
  3. Esses dias meu irmão tava dormindo pelado, daí minha tia entrou pelo lado da casa e olhou na janela e falou "Olha um hóme dormindo aí"!

    ResponderExcluir
  4. Sensacional, me identifico com seus textos..

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Tem selinhos pra você!
    http://hakkyohoppier.blogspot.com/2011/07/selos-16.html

    ResponderExcluir
  6. Junte solidão e nostalgia, geralmente estão abraçadinhos... nostalgia é pior que saudade...
    Bom post, gostei mesmo!

    Pra essa galera que está só, o mundo tem jeito, vejam:
    http://livrementepresos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Liindo o seu blog s2

    www.mini-fofoquinhas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Poema bem sensual.
    Gostei no designer.
    Está bem organizado.

    ResponderExcluir

Postagens populares

Zoológico do Muller

Park Pimguis turtle

Followers